O mal e o bem

Lua em seu primeiro dia aqui em casa, com as sequelas dos maus tratos ainda visíveis - Foto: Juliana Wosgraus
Lua em seu primeiro dia aqui em casa, com as sequelas dos maus tratos ainda visíveis – Fotos: Juliana Wosgraus
E a própria uns três anos depois, na mesma varanda, mas quanta diferença!
E a própria uns três anos depois, na mesma varanda, mas quanta diferença!

Minha Pet Lua foi resgatada com outros 14 cães, em um sítio onde vivia acorrentada sob Sol e chuva, dia e noite, apanhando e sendo mordida pelos outros cachorros, criada para caçar. E caçar logo aves silvestres sem machucá-las para serem vendidas. Passando fome e medo foi resgatada por essa turma super do bem, os profissionais e todos os voluntários da OBA – Bem Animal.

Os bandidos fugiram e ninguém foi preso, mas os cachorros foram salvos. Alguns, de tão traumatizados não puderam ser disponibilizados para adoção, outros como a minha Lua, são os mais dóceis e gratos do mundo com seus donos.

No post seguinte está o relato mais preciso e belo escrito sobre essa história, escrito pela minha mãe, Ivone Wosgraus, quando conheceu o novo membro da família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *